">
Home O Studio Cursos Receitas Dicas Vídeos Calendário Contato
image
http://www.ateliegastro.com.br/imagens/banner_topo.jpg
image
http://www.ateliegastro.com.br/imagens/feijoada.jpg
image
http://www.ateliegastro.com.br/imagens/macarrao.jpg
image
http://www.ateliegastro.com.br/imagens/pizza.jpg
Você está em: Home  | Dicas  | Pimentas
Pimentas
Por : hugo | 8 Agosto 2013 | Categoria : Dicas

 

·                Uma pimenta diferente para cada preparação

 

Quando os europeus chegaram à América logo se encantaram com uma pequena fruta de cores quentes e de sabor picante. Nada mais era do que as pimentas tão comuns na culinária brasileira. Daí elas foram para Europa e ganharam o mundo e passou a fazer parte da enorme família: pimentão, pimenta-do-reino; pimenta-árabe e tantas outras pimentas. Há mais de duas mil variedades delas, que usada na medida certa torna uma preparação inesquecível.

As variedades mais comuns de pimentas

·                Pimenta-do-reino verde: é a primeira a ser colhida, ou seja, antes da maturação. Elas são mais delicadas e devem ser conservadas na geladeira ou em conserva no azeite de oliva ou no vinagre. Elas não são muito picantes e são indicadas para o preparo de molhos para bifes de filé mignon, no preparo de patês ou simplesmente para salpicar nas saladas de legumes ou de frutas.

·                Pimenta-do-reino preta: para obtê-la é preciso colher o fruto ainda verde e depois deixá-lo secar ao ar livre ou em equipamentos especiais até os grãos enrugar e escurecer. São mais picantes e combina com qualquer preparação.

·                Pimenta-do-reino branca: ao contrário das negras a pimenta-do-reino branca é colhida madura e, depois levada para secar. Elas são menos picantes e são mais indicadas no preparo de peixes, frutos-do-mar, carnes brancas e molhos mais delicados para massas.

·                Pimenta-rosa: parece pimenta-do-reino rosa, contudo elas não são pimentas e sim o fruto da aroeira. O sabor da pimenta-rosa é bem suave e levemente doce. Podem ser usado nos molhos, carnes grelhadas e sobremesas. Na salada de fruta, nas compotas e nos sorvetes ela dá um toque especial.

·                Pimenta-bode: também conhecida como pimenta-de-cheiro é muito usada no nordeste e no interior de Goiás. O seu sabor é bem picante e combina com pratos mais fortes como feijoada; vatapá e carnes de porco.

·                Pimenta-cambuci: ela é comum e bem usada no Brasil, mas é oriunda da Bolívia e do Peru. De sabor mais suave e até mesmo levemente doce a pimenta-cambuci é ideal para o preparo de legumes, suflês e tortas salgadas. Ideal quando o objetivo é mais de aromatizar a preparação.

·                Pimenta-de-caiena: é uma pimenta de sabor bem forte e comum na cozinha mexicana e na asiática, mas é oriunda da Guatemala. Ideal para o preparo de molhos para carnes vermelhas, pato e ensopados de um modo geral. Ela é mais encontrada em pó, mas é possível obtê-la em conserva.

·                Pimenta-malagueta: muito comum na culinária brasileira, principalmente na cozinha baiana. Sua origem, contudo, é africana. O sabor da pimenta-malagueta é muito picante e com um aroma bem forte. Ideal para ser usada nos pratos que tem molho, na feijoada e galinhada, prato comum da região Centro-Oeste.

·                Pimenta-da-jamaica: trata-se de uma pimenta nativa da América Central e do México. Tem um sabor levemente adocicado e muito agradável. Combina com pratos elaborados com frios e legumes. As carnes, os pães e as tortas ganham um sabor especial quando temperado com pimenta-da-jamaica.

·                Jalapeño: é uma pimenta pouco usada no Brasil, Ela é mais usada no México e nos Estados Unidos. Os tacos mexicanos têm seu uso certo. Ela é picante e bem aromática. Pode ser usada em patos, feijão, carnes escuras e no preparo de molho.

·                Pimenta-cumarim: é uma pimenta muito ardida e até mesmo amarga. Na Itália ela recebe o nome de peperoncino. Pode ser usada no preparo de carnes, de feijão e de molho à base de tomate.

·                Pimenta dedo-de-moça: provavelmente é a comum em todo o país. O seu sabor é bem suave e aroma não é muito acentuado. Usada para as moquecas e preparo de vinagrete, molhos e carnes mais suaves.

Azeite de oliva com pimenta

A combinação do azeite de oliva com as pimentas dão resultados extraordinários. Elas podem ser usadas simplesmente para aromatizar o azeite ou para dar sabor mais picantes às preparações.

Veja também:
Alho Poró
Aves
Aves
Deixe seu comentário:
CURSOS
Cozinha Grega
Aprenda as delícias da cozinha grega
Risotos
Aprenda a fazer Risotos
Cozinha Mexicana
Descubra as delícias da cozinha mexicana
Pizza Day !
Aprenda a fazer pizza
Crepe Show
Aprenda a fazer deliciosos crepes
Massa Show
Aprenda a fazer uma noite italiana com pratos diferenciados
O STUDIO

Um novo espaço gastronômico surge em Belo Horizonte para que alunos e interessados possam aprender mais s...

FAÇA SUA RESERVA
(31) 97400-2569
contato@ateliegastro.com.br


Atelie Gastrô
Espaço dedicado aos amantes da gastronomia que desejam aperfeiçoar seus conhecimentos dessa arte.
 

Av. Raja Gabaglia, 2680  sala 203 - Bairro Estoril - Belo Horizonte - MG

(31) 97400 2569
contato@ateliegastro.com.br

 

Menu
Home
O Studio
Cursos
Receitas
Dicas
Vídeos
Calendário
Contato
Newsletter
Receba informativos de novidade e
promoçoes em seu e-mail.
Nome
E-mail
Copyright©2013 Atelie Gastrô - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Multiplicação Digital