Home O Studio Cursos Receitas Dicas Vídeos Calendário Contato
image
http://www.ateliegastro.com.br/imagens/banner_topo.jpg
image
http://www.ateliegastro.com.br/imagens/feijoada.jpg
image
http://www.ateliegastro.com.br/imagens/macarrao.jpg
image
http://www.ateliegastro.com.br/imagens/pizza.jpg
Você está em: Home  | Dicas  | Feijões
Feijões
Por : hugo | 8 Agosto 2013 | Categoria : Dicas

Feijão: um pouco da história
O feijão (Phaseolus vulgaris) é uma planta nativa da América do Sul e da América Central. Trata-se de uma planta rasteira que dá frutos uma única vez. Produz vagens de até 15 cm de comprimento, dentro das quais estão as sementes, ou seja, os grãos usados na alimentação.

O feijão já era cultivado há 7.000 anos por tribos indígenas do México e do Peru. Inclusive nas tumbas destas civilizações havia panelas de barro decoradas com desenhos de homens e mulheres segurando milho em uma mão e feijão na outra. No outro lado do mundo, uma variedade de feijão foi encontrada em tumbas egípcias e há relatos de 2000 a.C que esta civilização considerava o feijão como o símbolo da vida. Aliás, eles tinham templos dedicados ao feijão e era um símbolo de adoração.

A partir da América Central, a disseminação do cultivo do feijão pela América só se deu realmente nos séculos XV e XVI fomentada pelos espanhóis e ingleses. Na África e na Ásia, o cultivo do feijão foi introduzido pelos exploradores portugueses no começo do século XVII. Não foi só nos países da América que o feijão se popularizou, a Europa também se encantou com o novo alimento, ocorrendo uma aceitação imediata. Apenas, o milho teve sucesso comparável ao do feijão na Europa.

Na Europa, o feijão só era utilizado como grão e somente no final do século XIX, os italianos introduziram uma nova maneira de consumi-lo na forma fresca como um vegetal — feijão verde.

A introdução na Europa ocorreu por volta de 1530 em um episódio no qual o Papa Clemente 7º, tio de Catarina de Médicis, ganhou um saquinho com estranhas favas no formato de um minúsculo rim. Não sabendo o que era e nem para que serviam, deu-as de presente a Pietro Valeriano, um padre italiano amante da botânica. Este por sua vez, plantou, colheu e degustou os feijões. Em seguida fez experiências culinárias com a novidade e percebeu que o feijão tornava as sopas mais cremosas do que a fava ou o grão-de-bico. Satisfeito com a descoberta, o padre plantou novamente as sementes e no ano seguinte, presenteou o Papa com tonéis lotados de feijões e a maneira de usá-los. O sucesso na corte do Papa foi imediato. Tanto que o feijão foi incluído no dote da sobrinha por ocasião do seu casamento com o herdeiro francês, dando prosseguimento a fixação do feijão nos hábitos culinários dos povos europeus.

O valor do feijão entre os índios da América não se devia apenas pelo seu sabor, mas também pela facilidade do cultivo, pois tem uma boa produtividade em solos pobres e necessita de pouco manejo.

Para completar as terras semeadas com qualquer leguminosa, incluindo-se aí o feijão, além de não exaurirem ficam até mais férteis.

Um fato interessante é uso das denominações das leguminosas usadas para dar nome a quatro famílias mais proeminentes na Roma antiga. É o caso de fabius (fava de feijão), letulus (lentilha), piso (ervilha) e Cícero (grão-de-bico).

Na Espanha o feijão recebe o nome de frijol ou alubia, na França ele é o haricot, em italiano se diz fagioli, em inglês é bean em alemão é bohne.

Atualmente, o feijão é largamente cultivado em todo o mundo, com mais de 100 variedades, com diversas cores, formatos, aromas, texturas e valores nutricionais. Ele é produzido em quase todo o mundo, mas principalmente no Brasil, Índia, China, Estados Unidos, México e Indonésia.

Veja também:
Alho Poró
Aves
Aves
Deixe seu comentário:
CURSOS
Pizza Day !
Aprenda a fazer pizza
Crepe Show
Aprenda a fazer deliciosos crepes
Cozinha Mexicana
Descubra as delícias da cozinha mexicana
Risotos
Aprenda a fazer Risotos
Paella
Aprenda a fazer a deliciosa Paella Mineira
Massa Show
Aprenda a fazer uma noite italiana com pratos diferenciados
O STUDIO

Um novo espaço gastronômico surge em Belo Horizonte para que alunos e interessados possam aprender mais s...

FAÇA SUA RESERVA
(31) 97400-2569
contato@ateliegastro.com.br


Atelie Gastrô
Espaço dedicado aos amantes da gastronomia que desejam aperfeiçoar seus conhecimentos dessa arte.
 

Av. Raja Gabaglia, 2680  sala 203 - Bairro Estoril - Belo Horizonte - MG

(31) 97400 2569
contato@ateliegastro.com.br

 

Menu
Home
O Studio
Cursos
Receitas
Dicas
Vídeos
Calendário
Contato
Newsletter
Receba informativos de novidade e
promoçoes em seu e-mail.
Nome
E-mail
Copyright©2013 Atelie Gastrô - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Multiplicação Digital